(Foto: Divulgação/ Aviso no portão de entrada do terminal hidroviário)

O Ministério Público do Estado do Pará, por meio da promotora de Justiça Patrícia Carvalho Medrado Assmann, expediu Recomendação à Prefeitura de São Sebastião da Boa Vista para que promova a imediata interdição da passarela do Terminal Hidroviário do município, devido a urgente necessidade de preservar a integridade física dos passageiros e da população em geral que transita pelo terminal hidroviário.
A Promotoria de Justiça tomou conhecimento dos cartazes afixados nas paredes do terminal hidroviário alertando aos usuários do terminal sobre o grau de danificação da estrutura da rampa de embarque e desembarque de passageiros, razão pela qual, no dia 31 de janeiro foi oficiada à Prefeitura para apresentar informações sobre os problemas apresentados na rampa.
Em resposta ao Ministério Público, a Prefeitura apresentou laudo de vistoria técnica emitido pelo engenheiro civil da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano onde ficou constatado que a passarela do terminal hidroviário apresenta: “fissuras em peças estruturais de madeira que dão sustentação a passarela metálica; encontram-se fissuras no piso de concreto; algumas partes da estrutura metálica estão com corrosão ou já totalmente corroídas”, sendo necessário que os reparos se iniciem de imediato.
O laudo técnico apresentado pela Prefeitura, permite concluir pela existência de grande risco à população que se utiliza da rampa de embarque e desembarque do terminal hidroviário, principalmente crianças que diariamente circulam pelo local, correndo risco de grave lesão, diante das corrosões totais existentes nas placas metálicas, o que pode ocasionar acidentes graves ou até mesmo fatais”, afirmou a promotora Patrícia Assman.
 Além da interdição da passarela, o Ministério Público recomenda também o imediato reparo, tendo em vista a importância do terminal para a população local

Fonte: MPPA