Reunido em Londres com os líderes do G-20 ( os vinte países mais ricos do mundo ) para discutir a crise mundial, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi obrigado a intervir para compensar as perdas financeiras dos municípios mais prejudicados com a redução dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), provocado pela queda de receita do governo. Trata-se de um crise econômica com alto impacto eleitoral.

O governo já decidiu que qualquer medida compensatória da queda nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios terá caráter seletivo. Ou seja, só beneficiará as pequenas cidades, mais dependentes do FPM

FONTE: Diário do Pará