Quase duas mil munições de revólver calibres 22, 32 e 38 foram apreendidas durante nove dias da operação ‘Bala na Agulha’ da Polícia Civil e do Ministério Público, que terminou, nesta quinta-feira (4) na cidade do Afuá na Ilha do Marajó.
O delegado André Costa explica que a equipe policial realizou uma campana para localizar os imóveis onde as munições estavam guardadas, na área urbana do município.
Casa Boa Vista, de propriedade de Michel Castilho, 19 anos, Comercial Castilho, em nome de Evandro Castilho, 26, primo de Michel, Casa São Paulo, do comerciante Agnaldo Vaz, 62 anos e Casa Seixas, de Luiz Carlos Seixas, 51 foram os locais onde havia munições.
A Polícia Civil informou que os donos dos locais não foram encontrados, mas já estão indiciados pelo crime de comércio ilegal de munição para arma de fogo. Conforme as investigações, os acusados vendiam munições sem qualquer autorização da Polícia Federal e do Exército.
As munições estão apreendidas no Fórum de Afuá à disposição da Justiça. A operação continua com objetivo de desarmar a zona rural da cidade.

FONTE: Portal ORM