EH! SOME, EH! SUMANO

Rio Arari, corre ligeiro e o mururé
Guarda segredos tucunaré
Tenho a certeza que a volta do laço
Segura firme mas não prende a fala
Deixando marcas pelo corpo inteiro
O meu destino é morrer aqui !

Peguei o barco atravessei a baía
Enfretei maresia, era reponta de lá
A invernada, xote, é saudade louca
É cachoeira tão boa
Que aconchego me dá

Eh! some,
Eu sei que nunca estou só
Eh! sumano,
caboclo do Marajó

Zezinho Vianna – Músico e compositor de Cachoeira o Ararí