Quem costumeiramente faz viagens pelos rios marajoaras, sabe do perigo que corre. Desde 1992 quando comecei a viajar pela amazônia, fui testemunha de diversos assaltos, alguns com vítimas fatais e outros apenas com prejuízo material. Pois bem, relato isso, pois fico perplexo com as autoridades policias deste estado que ficam surpresos com as ações da piratarias nos rios. Ora, ora, sumanos, combater a piratarias nos rios amazônicos precisa muito mais de blá, blá, blá, e sim de profundo conhecimento de causa. Quem fomenta e patrocina esta ação delituosa ?

Nenhum batalhão fluvial vai ser suficientemente capaz de combater o crime em suas diversas ramificações. O assalto às embarcações e roubo de cargas, precisam de combate intenso. Armadores precisam se policiar na emissão de passagens, emitindo-as apenas com apresentação de documento oficial ( prática que ainda é sonho em alguns municípios marajoaras).
Mecanismos existêm, falta boa vontade de alguns !