Já está mais do que na hora do Hospital Regional do Marajó em Breves começar a funcionar.

Quase todos os dias acontecem casos de resgate feito pelo helicóptero do corpo de bombeiros.
Mulheres em trabalho de parto complicado são a maioria dos casos.
Ontem, uma criança de 10 anos do município de Portel, precisou ser transferida de barco em uma viagem que demorou 18 horas, para remover arpões encravado em seu rosto.
Isso não precisava acontecer. O governo vermelhinho bem que poderia solucionar este problema.
Vamos esperar, né?