Com a divulgação da lista dos inelegíveis pelo TCU, fica claro o motivo pelo qual os municípios marajoaras vivem nesta degradação absurda. Entre os nomes que conseguimos visualizar, estão ex-gestores dos municípios de Gurupá, São Sebastião da Boa Vista, Bagre e Breves.
Luis Rebelo e Gervásio Bandeira, de Breves ( o último é o campeão paraense em processos) ; Benedita Palheta , de Gurupá; Leoci da Cuha Macedo, de Bagre e o nosso Benedito Odival (Xidó- Já falecido) de São Sebastião da Boa Vista.
Mais de 70% dos municípios paraenses estão citados na lista. Estão incluídos em casos de má aplicação dos recursos públicos, ou seja, ex-prefeitos que receberam dinheiro do erário para investir em políticas públicas, mas geriram mal os recursos ou os desviaram. Impressiona o número de irregularidades nos recursos destinados aos municípios para manutenção da educação e da saúde. Mais de 70 contas irregulares estão relacionadas a FNDE (Fundação Nacional de Desenvolvimento da Educação) e 40 são convênios com a Funasa (Fundação Nacional de Saúde). Aparecem também várias irregularidades com a Caixa Econômica Federal no Estado, com a extinta Sudam (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia) e com a ECT (Empresa de Correios e Telégrafos).

Fonte: http://www.tcu.gov.br/