Apesar de um constante combate por parte das policias civil e militar, é preocupante o avanço do tráfico e consequente consumo de entorpecentes no arquipélago. No Marajó das Ilhas, o difícil acesso e as dimensões continentais, dificultam este combate. Pra piorar, policiais que lutam pra manter o controle rigoroso e combatem com veemência a prática ilícita, estão sendo transferidos sem critério nenhum. Conclamamos parlamentares, sociedade civil e entidades de classe para que juntos possamos chamar atenção para este problema que assola e que está levando nossos jovens.

Audiências públicas para se debater o assunto poderi am ser chamadas em cada município marajoara, com representantes das policias, governos e ALEPA…