Da ag. Pará

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Mário Solano, e o delegado geral da Polícia Civil, Nilton Athayde, seguiram, na manhã deste domingo, 11 de setembro, para o município de São Sebastião da Boa Vista, localizado no arquipélago do Marajó, para acompanhar de perto o trabalho dos órgãos do Sistema de Segurança Pública no local, após a depredação dos prédios da Delegacia da PC e do Destacamento da PM. Segundo a polícia, a situação na cidade está sob controle.
A ação de vandalismo começou, por volta das 22 horas deste sábado (10), logo depois que um policial militar, identificado como cabo Ferreira, atirou num morador da cidade, durante uma abordagem policial. O superintendente regional da Polícia Civil, delegado Jarson Joel da Silva, e o major Ruy Menezes Cintra, comandante do 9º Batalhão da PM, sediado em Breves, seguiram de imediato com reforço policial para São Sebastião da Boa Vista. Nesta manhã, também partiram de Belém com destino ao município mais três equipes do Grupo de Pronto Emprego da Polícia Civil e um pelotão do Batalhão de Polícia de Choque da PM. Cerca de 70 policiais estão na cidade.
Segundo informações do Sistema de Segurança Pública, o Destacamento da PM local foi incendiado e a Delegacia totalmente destruída e saqueada. Todos os móveis, equipamentos e computadores do prédio foram roubados durante a destruição dos prédios públicos. Os 16 presos que estavam recolhidos nas celas foram libertados durante a ação de um grupo de vândalos. Duas motocicletas também foram incendiadas.
Dois policial militares, capitão Nóbrega e cabo Elvis, foram feridos durante a destruição do destacamento e da Delegacia. Eles foram levados para o hospital do município de Curralinho. Sete pessoas que participaram da depredação já foram presas pela polícia. O policial militar que disparou contra o morador da cidade está sendo conduzido para Belém, onde será instaurado inquérito policial para apurar o fato.

Lene Alves – Ascom Segup