Da Assessoria de Imprensa do MPF

O material apreendido ontem em operação de busca do MPF para investigar fraudes no seguro-defeso está salvaguardado na sede da Procuradoria da República em Belém. Depois de catalogados, as caixas de documentos, cpu’s de computador e notebooks ocuparam duas salas na instituição. As informações serão processadas e analisadas pela Controladoria Geral da União e pela Polícia Federal. Há interesse em agilizar a conclusão dessa investigação, mas o volume de informações não permite estabelecer um prazo para o exame. Não foram cumpridos dois dos mandados, que autorizavam buscas em casas de servidores da Secretaria Federal de Pesca. Durante as buscas, o MPF conseguiu ainda tomar depoimentos de quatro pessoas que podem ter testemunhado as fraudes.