As obras do Linhão do Marajó estão adiantadas. Em quatro meses, os primeiros municípios do arquipélago, Portel, Breves e Bagre, começam a receber a energia elétrica firme da hidrelétrica de Tucuruí, segundo o coordenador da obra, engenheiro Romel Guerrero. A faixa de servidão que está sendo aberta na mata para receber a linha de transmissão, conforme autorizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, já chega a 90 quilômetros do total de 150 quilômetros de extensão com 30 metros de largura previstos.
O Linhão do Marajó tem um custo de R$ 473 milhões e a construção foi iniciada há nove meses. Serão beneficiados 450 mil habitantes de 15 municípios em duas etapas de obras, com duração de 18 meses cada uma. Na primeira etapa, a energia será levada de Cametá para a localidade de Parada do Bento e de lá para Portel, Breves e Bagre, além de Melgaço e Curralinho que serão contemplados no início de 2011. Na segunda fase, a energia firme vai chegar a Anajás, Afuá, Chaves, Cahoeira do Arari, Santa Cruz do Arari, Salvaterra, Soure, Ponta de Pedras, Muaná e São Sebastião da Boa Vista.
Só pra lembrar, o município de Gurupa será atendido com fonte alternativa de geração de energia elétrica.
Leia mais:
www.agenciapara.com.br/exibe_noticias_new.asp?id_ver=64735