O presidente do TJE, Rômulo Nunes, derrubou ontem as liminares concedidas pelas comarcas dos dois municípios marajoaras, que obrigavam o estado a mandar pra lá imediatamente defensores públicos, sob pena de multa diária de R$ 60 mil. O estado alega que pra garantir o acesso à justiça pelos mais carentes, é necessário recursos públicos e concurso para defensores.