Jovens com idade entre 18 e 29 anos, que não estão no mercado de trabalho, em situação de vulnerabilidade social, com ensino fundamental ou ensino médio incompletos ou completos, podem agora participar de mais um programa da política da juventude do governo federal, em parceria com o Governo do Estado: o ProJovem Trabalhador – Juventude Cidadã.
Durante seis meses, os alunos serão qualificados social e profissionalmente. Podem participar, apenas, quem estiver desempregado e possuir renda per capita de até um salário mínimo por mês. Os alunos receberão uma bolsa-auxílio de R$ 100, mais qualificação nas áreas de agroextrativismo, alimentação, construção civil, telemática e turismo, que soma 350 horas-aula, divididas em 100 de qualificação social, e 250 de qualificação profissional.

O prefeito de São Sebastião da Boa Vista, Laércio Pereira, comemora a parceria, já que, além do Projovem Trabalhador, o município conta também com o Projovem Urbano. Ele disse ainda que o Marajó passa por um dos momentos mais importantes, desde a elaboração do plano e desenvolvimento feito em 2007. “Nós temos desafios enormes. Sabemos das realidades econômicas que temos como, por exemplo, a dificuldade de gerar empregos diretos, e o ProJovem Trabalhador vem ajudar a resolver essa questão”.
FONTE: Agência Pará