Foi esta conclusão que chegou o juiza federal Hind Ghassan Kayath, ao condenar o ex-prefeito de Breves, Luis Furtado Rebelo. Condenado pela lei de improbidade administrativa, o ex-prefeito e seu filho ( seu homônimo), agora está numa lista de politicos brasileiros, setenciados pela lei.

O CRIME
Furtado e Furtadinho, são acusados de desviar dinheiro do antigo FUNDEF, hoje FUNDEB.
Dois cheques no valor de R$ 260.000,00, foram parar no caixa do Posto Progresso, de propriedade de Luis Rebelo Filho, dinheiro que daria para sustenter 335 alunos do município.
Os dois se defendem dizendo que os cheques foram para cobrir dívidas contraídas pela prefeitura com o posto ,em momentos de crise financeira. Desculpa até aceita pelo juiz, mas não foi o suficiente para amenizar a pena.
A pena é a de ficar 04 anos sem votar e ser votado, assim como terão que pagar uma multa de 50 vezes o salário do prefeito de Breves.
Os bens do dois Furtados, estão bloqueados para garantir o pagamento da multa.
Os dois ainda podem (e vão) recorrer da decisão.