O Departamento de Saúde Ambiental (Desam) da Funasa promoveu, nesta terça-feira (05), no auditório do edifício-sede da instituição, uma reunião com representantes da Confederação Nacional de Municípios (CNM), além de presidentes de associações, federações e confederações de municípios do país. O encontro, de cunho orientativo, marcou mais uma etapa do processo da Fundação de prestar esclarecimentos e informações sobre os projetos e convênios de saneamento que beneficiam populações de municípios com menos de 50 mil habitantes cada.
 Durante o evento, que contou com as presenças do presidente da Funasa, Gilson de Carvalho Queiroz Filho, e dos diretores do Desam, Henrique Pires e do Departamento de Engenharia de Saúde Pública (Densp), Ruy Gomide, foram apresentadas três palestras: “Fomento à Educação Ambiental”, pelo coordenador de Educação em Saúde Ambiental do Desam, Onivaldo Ferreira Coutinho; “Termo de Convênio com a Assemae e a Abes”, pelo coordenador de Assistência Técnica à Gestão em Saneamento, Cícero de Oliveira Paula; e “Projetos em Elaboração/Licitados”, pelo coordenador-geral de Engenharia e Arquitetura, Ricardo Frederico de Melo Arantes.
 A iniciativa da Funasa em promover a reunião, realizar as palestras e aprofundar os debates foi muito elogiada pelos participantes. “É importante que a Fundação dê continuidade a essas orientações sobre projetos para que eles possam ser viabilizados”, disse o presidente da Associação Amazonense de Municípios (AAM) e prefeito de Manaquiri, Jair Aguiar Souto. “A Funasa está de parabéns pelo trabalho que realiza no sentido de melhorar os indicadores de saúde dos municípios brasileiros”, completou a prefeita de Laranjal do Jari e também presidenta da Associação dos Municípios do Amapá (Amap), Euricélia Cardoso.
 Para o diretor do Desam, Henrique Pires, a importância do encontro se deve ao fato de muitos municípios ainda desconhecerem a ação inovadora da Funasa na educação ambiental. “Em breve, também contaremos com os cursos de capacitação de gestores dos municípios, resultado de uma parceria com a Assemae, para ajudar a mudar a realidade da nossa população mais carente”, assinalou.

Fonte: Funasa