O ex-prefeito do município de Ponta de Pedras, José de Nazaré Chiappetta (Foto), foi preso no início da manhã de ontem, na própria casa, no bairro da Cidade Velha, em Belém, acusado de má aplicação de verbas públicas. A prisão foi realizada por uma equipe de policiais federais que cumpriam um mandando expedido pelo juiz Rubens Rollo D’Oliveira, da 3ª Vara Federal. Chiappetta estava sendo investigado desde 2006, após uma ação pública do Ministério Público Federal, época em que exercia o cargo de prefeito.

“Como todo o inquérito foi instaurado pelo Ministério Público, o trabalho da Polícia Federal foi apenas cumprir o mandado expedido pela justiça e realizar a prisão”, afirmou o assessor de comunicação da Polícia Federal, Fernando Sérgio.
Segundo ele, o acusado foi condenado a quatro anos de reclusão em regime aberto e, a priori, ficará detido na Casa do Albergado, no bairro do Guamá. “É provável que ele fique no Albergado apenas uma semana e em seguida volte para a casa para cumprir a pena em regime aberto”, explicou Sérgio.

José Chiapetta não se manifestou sobre o caso.

 ABORTO
Além de prefeito, José de Nazaré Chiappetta também já foi médico e ficou conhecido na mídia nacional após ter sido denunciado por incentivar e realizar prática de aborto na clínica de sua propriedade, em Belém. Após as denúncias, um inquérito instaurado pela Divisão de Homicídios comprovou a prática do crime na unidade de saúde comandada pelo ex-prefeito e resultou na prisão dele e da irmã, Janie Cristina Chiappetta. Com o resultado do inquérito, o ex-prefeito teve o exercício profissional de médico cassado pelo Conselho Regional de Medicina do Pará e ficou impedido de realizar a profissão em qualquer lugar do Brasil. Chiappetta foi o primeiro médico a ter o registro cassado pelo CRM no Estado.

Fonte:  Diário do Pará