Advogado, 35 anos, belenense, mas filho de sourenses, Fernando Tobias Santos Gonçalves vem se destacando ao lado do prefeito João Luiz na condução da administração municipal em Soure

Blog: Conte-nos um pouco de sua trajetória política, profissional e familiar:
Fernando Tobias
: Apesar de ter nascido em Belém, desde criança freqüento Soure, terra natal dos meus pais. Queria ter nascido aqui. É a cidade com a qual mais me identifico.
Sou casado e pai de uma menina de 10 anos. Agora já estamos esperando nossa segunda filha que se chamará Marina.
Com 24 anos, em 2001, me formei em Direito, pela Unama, fiz a prova da OAB, fui aprovado e passei a exercer a advocacia.
Sou pós graduado em Direito Civil e Direito Processual Civil pela Fundação Getúlio Vargas.
Na minha juventude sempre tive convicta a ideia de desenvolver serviços, na minha área de formação em Soure. O que passei a fazer, atendendo as pessoas carentes desde 2005. Por isso estreitei, ainda mais, minha relação com a população que, até então, só me conhecia como Doutor Tobias.
Minha carreira política começou em 2006, coordenando a campanha do amigo Amaro Klautau, que terminou esta eleição, como o segundo mais votado na cidade pra Deputado Estadual, ficando atrás, por apenas um voto de diferença, do candidato do prefeito e dos vereadores, na época.
A ajuda para o Amaro foi sem muitas pretensões, mas o resultado provocou a atenção de outras lideranças políticas. Foi quando surgiu o convite do João Luiz pra formarmos uma chapa e concorrermos, juntos, a Prefeitura de Soure. Aceitei o convite e saímos vitoriosos.
Recentemente coordenei a eleição do amigo Eliel Faustino, em Soure, eleito Deputado Estadual e tendo sido o mais votado em Soure.
Hoje como vice-prefeito de Soure, estou realizando um sonho de garoto, que é ajudar Soure a se desenvolver.

Fernando Tobias e a esposa Renata Portugal


Blog – Como vc vê o quadro político em Soure para as eleições 2012 ?
FT
– Na atual conjuntura é difícil fazer uma previsão sem ser tendencioso. a por que, me encontro totalmente envolvido no pleito. Mas eleição é sempre complicada

Blog -Recentemente noticiamos que o executivo de Soure recebeu apoio de toda a bancada da câmara. Como fica a autonomia dos poderes?
FT
– A autonomia entre os poderes é mantida em qualquer ambiente de debates, seja favorável ou contra o Executivo. O apoio as ações de um governo não retira do poder legislativo sua condição de fiscalizador e muito menos reduz a autoridade dos vereadores. O que precisa haver é coerência na relação entre estes entes públicos no sentido de permitir e garantir ao município desenvolvimento, pois as lutas políticas, ligadas as siglas partidárias que envolvem estes entes tem muito mais atrapalhado o do que contribuído. Somente discordar não é pré requisito para a democracia. Temos que ter a condição de poder observar e propor soluções para os problemas identificados com nossas observações e é isso que estamos fazendo. Abrindo canais eficientes, competentes e coerentes de comunicação entre estes setores.
Na primeira reunião realizada com os vereadores, quando assumimos o governo, fizemos um pacto de defendermos sempre a mesma bandeira que é o desenvolvimento de Soure, independente de sigla partidária e esta sendo cumprido este acordo, de ambas as partes.

Blog- Soure detém o maior apelo turístico do arquipélago e recebe atenção especial de diversos órgãos federal e estadual. Assim sendo, os índices de desenvolvimento municipal é um dos melhores do arquipélago. Na sua opinião, um consórcio entre os municípios do Arari facilitaria a captação de recursos pro eixo ?
FT
: O consorcio seria uma estratégia interessante para os nossos municípios, pois temos muitas demandas em comum.
Sempre fui favorável a aglutinação de forças politicas de municípios diferentes, mas da mesma região, em torno de causas de interesses coletivos. Porém, antes disso, precisamos aumentar nossas relações de parcerias e estreitar o debate, ainda percebemos uma certa distancia entre alguns municípios da região do Arari. Temos um exemplo claro que é a PA 154 (trecho Cachoeira), que nos une inevitavelmente, porém a obra encontra-se parada e não há nenhum posicionamento conjunto para a continuidade da mesma.

Blog- O governo petista de Ana Júlia Carepa (2007-2010) trouxe alguma vantagem por João Luiz (Prefeito) ser do mesmo partido?
FT
. Não mais do que trouxe para os demais municípios do Estado. A relação partidária é tratada por nós como uma forma de nos identificarmos com projetos sociais proposto, seja a nível Federal ou Estadual. Assim buscamos nos adequar para trazer, através destes projetos benefícios para o nosso povo. Pensando assim é que priorizamos nossa liberação no CAUC, o que permitiu a assinatura de convênios, se não fosse isso não seria possível termos recebidos os benefícios que recebemos e continuamos recebendo. Com a Ana Júlia, o Prefeito João Luiz, tinha um bom canal de discussão, tanto que conseguimos trazer ela aqui pra reunir com outros Prefeitos recebendo o apoio da AMAM. Mas foi preciso criar condições favoráveis para isso, o que consideramos o mais importante.

Blog – Como o senhor avalia o primeiro ano do governo Simão Jatene?
FT
. O Governador é um homem inteligente e muito experiente quando se fala em Governo do Estado. Eu diria que ele é um estrategista. Conhece bem nosso estado e sabe como administrar nossas diferenças. Ele está usando esta sua experiência muito bem.
O projeto político do atual governo se diferencia do governo passado. Cada um com a sua ótica social, defendendo metodologias diferentes de promover o desenvolvimento. Por isso tem aqueles que acreditam mais num formato e outros que optam pelo outro formato. Estamos vivendo hoje outra forma de Governo, diferente do que tínhamos na época da Ana Júlia. Hoje tenho muito mais ligação politica com o atual governo.
Minhas perspectivas são as melhores possíveis, pois conheço as pessoas que estão no comando e sei da vontade de transformar este estado.

Blog- Quais os seus projetos para este ultimo ano de atual mandato?
FT
. Dar continuidade ao trabalho, apesar de ser um ano eleitoral e sabermos que fica bem complicado administrar bem e encarar o ritmo de campanha ao mesmo tempo. É um desafio que temos que enfrentar.
Mas independente do que acontecer, queremos ter a consciência tranquila do dever cumprido nos quatro primeiros anos de gestão.

Blog- E a chapa vencedora em 2008 vai continuar ?
FT. O João Luiz é um grande amigo, não vejo problema em continuar, porém tenho compromisso com o povo de Soure, por isso preciso avaliar se é realmente isso que o povo quer, mas até Junho você saberá a resposta.

Fernando Tobias discursando na campanha de 2008


Blog – Deixe uma saudação pro povo marajoara e pro povo sourense.
FT
: As distâncias e dificuldades que nos separam não podem ser mantidas como determinantes para barrar nosso desenvolvimento, temos acreditar e confiar mais uns nos outros. Cada Município tem uma missão e é claro que temos nossas peculiaridades, mas os pontos em comum é o que nos fortalece. Vamos juntos propor cada vez mais mudanças na forma de tratarmos nossas cidades, discutindo nossas maiores necessidades para formarmos um diagnóstico que permita o melhoramento das condições de vida do nosso povo. Temos a consciência de que nem tudo pode ser feito agora, contudo temos que realizar o que o tempo e as condições financeiras nos permitem.
Vamos juntos, lideres e liderados, resgatar a auto estima de nosso povo marajoara para que, com isso possamos continuar acreditando que o futuro é agora e lembrando sempre que cada um de nós é responsável por ele.
Um povo unido é um povo forte.