Reproduzo abaixo post do blog do Jornalista santareno, Jeso Carneiro (15/01/09)

“De volta ao cargo depois de 12 anos, o prefeito eleito Moacir Alho (Gurupá) começa seu governo diferente. Bem diferente. Pelo menos da maioria dos seus companheiros de partido, o PT. 
Sua 1ª atitude ao tomar posse foi o de não nomear parentes para qualquer cargo. Sobrou até para a esposa do gestor. A pasta de Assistência Social, normalmente ocupada pela primeira-dama do município, foi parar nas mãos de um partido aliado.
 Mas não atacou só o nepotismo não.
Foi à luta também contra o mau uso do dinheiro público.

 Decidiu não nomear os ocupantes para todas as secretarias existentes em Gurupá. Achou por bem, pelo menos por enquanto, só fazer funcionar 4 pastas – Saúde, Educação, Finanças e Assistência Social. 
Isso tudo em menos de 15 dias de gestão. Moacir, no entanto, diz a todos que a sua “revolução” está apenas no começo.”


Hoje (21) Gurupá viveu um dia importantíssimo para o futuro administrativo da cidade.
As prévias internas do PT, partido que há 12 anos consecutivos está no poder, sacramentou a vitória do ex-prefeito, Raimundo Nogueira.
Em 2009, estivemos por lá e já prevíamos este retorno.
Moacir Alho, prefeito eleito em 2008 ( já havia sido prefeito entre 93/96), prometia dar um novo rumo pra cidade. Mas, um pouco depois do post reproduzido acima, as coisas seguiram os caminhos que todos temiam.
Deu no que deu…