Em abril, quando a equipe do Programa Fantástico (Rede Globo), mostrou o abandono em que estava (e ficou pior) a saúde no municipio, OAB e MPF ficaram de tomar providências para cobrar das autoridades a melhor aplicação dos recursos federais da saúde no municipio. E agora, após veiculação em rede nacional da triste hist´ria do lavrador do Rio Piriá que introduziu voluntariamente um objeto em seu ânus, e que foi covardemente explorada sua imagem por uma equipe de TV de Breves, associada ao Grupo RBA (leia-se familia Barbalho), mostrou-se que as coisas tomara rumo do caos. População muito apreensiva com os rumos da saúde no municipio, pois, a secretaria municipal de saúde, Kátia Áurea Penalber Polimanti, como diz na música de Almirzinho Gabriel, “nada fala do que nada vê, absurdece”. Segundo o relato de vereadores, postos de saúde no interior de Curralinho estão sendo fechados, transformando em insustentável a situação.