A Justiça Federal decretou a prisão de João Salame Neto, ex-prefeito de Marabá e coordenador de campanha do candidato ao Governo Helder Barbalho (MDB). Ele foi preso às 06h da manhã desta quinta-feira (18), em Brasília, Distrito Federal.
 João Salame é alvo da Operação Partialis, que combate desvio de recursos públicos no Pará. Os trabalhos realizados na manhã de hoje pela PF, em conjunto com a Receita Federal, é um desdobramento da Operação Asfixia, onde sete mandados judiciais foram expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal de Marabá, nas cidades de Marabá, Altamira, e Brasília, sendo quatro mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão.
 O ex-prefeito de Marabá, é atualmente Diretor do Departamento de Atenção Básica da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, do Governo Temer. Segundo a Polícia Federal, o coordenador de campanha de Helder Barbalho é acusado de participar de um esquema fraudulento, que desviou mais de R$ 2 milhões de reais da prefeitura de Marabá. As investigações apontaram para fraudes em licitações para aquisição de gases medicinais promovidas pela prefeitura da cidade.

Continue lendo….

Fonte: ROMA NEWS