Um relato a partir da experiência do projeto “Resistência Marajoara” na ilha de Soure (Pará) qualificou a sessão cineclubista no primeiro dia do encontro presencial regional de monitores do Telecentros.BR.
Dinamizada pelo ativista de rede Francisco Weyl, a sessão mostrou aos monitores exemplos de ações comunitárias coletivas que envolveram jovens que nunca haviam sequer pegado em uma câmera, mas que, após participarem de diversas oficinas, acabaram por se tornar realizadores de cinema.
Assim sendo, antes da projeção de filmes, foi apresentado o site do projeto (resistenciamarajoara.blogspot.com), com alguns destaques para textos e fotos que refletem a realidade local.
De seguida, foram exibidos os filmes “A lenda da cobra grande”, “A festa da cobra” e “Quem cortou a língua de feiticeira que os donos do mundo temiam?”, que resultaram das oficinas do Resistência Marajoara, que, hoje, assume-se como coletivo de produção e realização cinematográfica.
LEIA MAIS: http://www.telecentros.br.com/cineclube-marajoara-marcou-programa-cultural-no-encontro-de-monitores