A Celpa, concessionária de energia elétrica no Estado do Pará, enviou uma nota ao Diário Online, por meio de sua assessoria de imprensa, contestando que o Arquipélago do Marajó esteja passando por racionamento de energia.
Na manhã de ontem (11), o promotor Sávio Brabo afirmou, durante sessão especial na Câmara Municipal de Belém, que a partir de hoje (12) 40% da energia elétrica do Marajó seria racionada porque a empresa que fornece combustível para usinas termoelétricas não teria recebido o pagamento da Celpa.
Na breve nota, a assessoria de imprensa da Celpa não fornece detalhes sobre o assunto, mas afirma que “o atendimento aos municípios do Arquipélago do Marajó continua sendo prestado normalmente”.

Fonte:  (DOL, com informações do Diário do Pará)