A Caravana do Pro Paz Cidadania Presença Viva iniciou as atividades no município de Curralinho, no Arquipélago do Marajó, nesta quinta-feira (8). A dona de casa Rosalinda Dias, 41 anos, chegou cedo para se consultar com o oftalmologista. “O dinheiro é apertado. A consulta desse tipo mais barata custa R$ 30,00, e um óculos não sai por menos de R$ 100,00. Então, é uma grande oportunidade não só para mim, mas para todo mundo daqui”, afirmou Rosalinda, que permaneceu até o final da manhã no local acompanhando os filhos, que também foram atendidos pelos médicos da caravana.

Para o vendedor Antônio Carlos Almeida, 42 anos, a caravana tem um diferencial em relação a outras ações já realizadas no município. “Vim de Belém há 12 anos e hoje trabalho no município como vendedor de peixe. Já vi algumas ações por aqui, mas não com essa diversidade. Muita gente tá vindo de comunidades vizinhas pra cá, porque o povo é carente desses serviços, principalmente de saúde”, disse o vendedor, enquanto aguardava o resultado dos exames.

Durante três dias, a população de Curralinho, atualmente com cerca de 30 mil habitantes, receberá gratuitamente diversos serviços, oferecidos em dois pontos. Os de saúde estão concentrados no trapiche da cidade. Já os de cidadania, como emissão de documentos, e as atividades culturais promovidas pelo Instituto de Artes do Pará (IAP) e Fundação Curro Velho, ocorrem na Escola Estadual Padro Lopes.

Curralinho é a quarta parada da Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva, que ainda percorrerá os outros 12 municípios da região do Marajó, e o município de Oeiras do Pará, na região do Baixo Tocantins, nos próximos dois meses.
ass