A caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva iniciou o atendimento no município de Bagre, na ilha do Marajó, onde foi recebida com festa pela população. A caravana conta também com uma fábrica de óculos que pode entregar as receitas solicitadas pelos médicos oftalmologistas em até 15 minutos depois do pedido. Em Oeiras do Pará, os profissionais envolvidos no programa realizaram 44.466 procedimentos.
Bagre é o quinto município onde o navio, que leva uma comitiva de 200 funcionários estaduais, aporta para levar à população serviços médicos, jurídicos, exames laboratoriais, documentação, orientação quanto à doenças sexualmente transmissíveis, cultura, arte e cidadania. A coordenadora do Programa Pro Paz Cidadania, Izabela Jatene, explica que a receptividade da população dos municípios por onde a caravana já passou está sendo surpreendente. “O Estado tem uma dívida com essa região, daí a nossa urgência em começar a ação nesta região”, comenta. Izabela Jatene comentou que o arquipélago do Marajó foi escolhido para iniciar as visitas da caravana por vários fatores. Entre eles o período das chuvas que provocam vários surtos de doenças como a malária.
Além disso, o período das chuvas é propício por causa da navegabilidade já que os rios das ilhas da região têm baixa profundidade e na época das chuvas, devido ao alto nível das águas, fica melhor para a navegação. O navio Ana Beatriz III, que leva a caravana, é de médio porte e depende de um calado de até 1,80 metros para garantir a navegabilidade. Izabela Jatene anuncia que a próxima região que será alvo da ação da caravana Pro Paz Cidadania será o Baixo Amazonas.
A expectativa é grande por parte da população do município de Bagre. A dona de casa Maria Raimunda Teixeira, 65, procurava consulta para ela e para sua mãe de 89 anos. Ela conta que estava aguardando a caravana. “Eu escutava nos rádios as pessoas falando que vinha um monte de médicos para cá então me espertei e vim correndo garantir duas fichas”, explicou.