Trago ao palanque comentários deixados na caixinhas do post “Unidade de Saude pra SSBV”

Anônimo disse…
Tem município que tem facilidade em conseguir recursos, porem de maneira desencontrada com a real necessidade deste. Este é um caso gritante e que vai entrar no rol de pedidos bizarro. Não sou contra a obra em si, porem ela não vai resolver o problema da saúde no município, pois a Unidade Básica de Saúde da sede do município não funciona satisfatóriamente, caso crônico no Marajó, devido principalmente a falta de médico. Agora este cidadão dizer que um dos motivos do local é pelo auto número de caso de malária, pelo amor de Deus. Se ele treinar um técnico em análise de lâmina e abastecer do medicamento (malária) e fazer permanentemente uma barreira epidemiológica com um némero de verificação de Lâminas, ele vai resolver o problema da malaria, ou seja não precisa construir um Hospital, que com certeza não vai funcionar, ou seja mais um hospital.


del_saude13@hotmail.com disse…

Caro Flavio Costa
Era bom o anônimo de 8 de dezembro de 2010 09:31. infelizmente se esconde por trás do anonimato. Mas voltando a questão da construção da UBS Unidade Basica no arqueiru, era bom o cidadão viajar até o Rio Pracuuba Miri e chegar até a localidade em questão, aí sim, ele veria a real necessidade, e mais ainda, a iniciativa e proposta foram feitas no Conselho Municipal de Saúde e incluida no Plano Municipal de Saúde de 2009 a 2012. Infelizmente nessa região, até quando se consegue alguma coisa, existem idiotas que se escondem atrás de anonimato, querendo prejudicar o município. Mas anônimo, vamos lá, mostra a carinha e vamos fazer um municipio melhor. Outra coisa… o critério de instalação de UBS também seguem perfil epidemiológico, sei que estou falando inglês para o idiota anônimo, mas basta entrar no site do FNS e verificar as propostas de UBS. No mais, agradeço o espaço democrático e de liberdade de expressão neste blog. Fáavio, veja se estes anonimos mostram a cara, seria mais trasnparente sabermos quem realmente que ajudar os municipios.