Desconhece-se precisamente a origem histórica da cidade de Bagre, localizada na zona fisiográfica do Jacundá-Pacajá. Sabe-se, porém que suas terras pertenciam ao município de Oeiras quando, em 1879, foi erguida uma capela curada, que posteriormente passou à juridição do município de Melgaço. Na ocasião, a localidade já contava com o povoamento denominado Bagre que, 1887, adquiriu predicado da Freguesia.
No período republicano, em 1890, Bagre veio ser extinto, ficando o território, novamente, anexado ao município de Oeiras.
A emancipação político-administrativa de Bagre ocorreu, definitivamente, no ano de 1961.
Bagre é uma das espécies de peixe da família dos teleósteos, que não possui escamas nem dentes. A cavidade bucal é envolvida por placas ósseas.
Gentílico: bagrense
Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Bagre, por lei provincial nº 1306, de 28-11-1887, no município de Oeiras. Elevado à categoria de vila com a denominação de Bagre, por decreto estadual nº 198, de 09-10-1890, desmembrado de Oeiras. Constituído do distrito sede.
Em divisão territorial administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 4 distritos: Bagre, Itaucu, Jaguarajó e Jacundá. Pelo decreto estadual nº 6, de 04-11-1930, o município de Bagre foi extinto, sendo seu território anexado ao município de Portel. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Bagre figura no município de Portel. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas 31-XII-1936 e 31-XII-1937. Pela lei estadual nº 3131, de 31-10-1938, desmembra do município de Portel o distrito de Bagre. Para formar no novo município de Oeiras. No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Bagre figura no município de Oeiras. Pelo decreto-lei estadual nº 4505. de 30-12-1943, o município de Oeiras passou a denominar-se Araticu. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito Bagre figura no município de Araticu. Elevado à categoria de município com a denominação de Bagre, pela lei estadual nº 1127, de 11-03-1955, desmembrado de Araticu. Sede no antigo distrito de Bagre.
Constituído do distrito sede. Pelo Acórdão do Superior Tribunal Federal, de 04-10-1955, anula a criação do município, voltado seu territóio a figurar como distrito no município de Araticu. Em divisão territorial datada de I-VII-1960, o distrito de Bagre permanece no município de Araticu. Elevado à categoria de município a denominação de Bagre, pela lei estadual nº 2460, de 29-12-1961, desmembrado de Araticu. Sede no antigo distrito de Bagre. Constituído de 2 distritos: Bagre e Pedreira. Instalado em 25-03-1962. Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 2 distritos: Bagre e Pedreira.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.
FONTE: IBGE