A Associação Mundial de Rádios Comunitárias (Amarc Brasil) inicia no próximo sábado (28), na capital cearense Fortaleza, o ciclo de seminários “Uma nova lei para as rádios comunitárias: marco regulatório e direito à comunicação”.  A entidade pretende promover um espaço de formação política para a sociedade civil. O tema do ciclo de seminários irá percorrer as cinco regiões do país.
No nordeste, o evento será realizado na Universidade Federal do Ceará.
Na véspera, no dia 27 de abril, uma audiência pública na Assembleia Legislativa do estado debaterá a realidade das emissoras comunitárias com a presença de parlamentares e de outras entidades que lutam pelo direito à comunicação. Esta reunião contará com a presença de Maria Pía Matta, presidenta da Amarc internacional.
Continue lendo …..

NOTA DO BLOG

Importantíssimo este debate para se entender a realidade das rádios comunitária no Brasil. Mas, coibir o uso indevido destas rádios também precisa ser abordado
O uso do proselitismo religioso e político em rádios comunitárias no Marajó tornou-se comum.
É inadmissível  que indivíduos inescrupulosos se aproveitem da concessão para a exploração do serviço de radiodifusão (que geralmente é concedida à entidades ou sindicatos) e se intitulem “donos” da rádio comunitária.

“As rádios comunitárias pertencem à comunidade por ela coberta”