A etapa final de aprovação do Projeto de Investimento Produtivo (PIP) para construção de unidade de beneficiamento da polpa do açaí em comunidades ribeirinhas no Marajó foi discutida entre dirigentes de comunidades ribeirinhos organizados em 12 associações de produtores rurais e técnicos do Pará Rural – programa vinculado à Secretaria de Estado de Projetos Estratégicos (Sepe).
O PIP açaí, considerado um dos projetos pilotos encaminhado ao Banco Mundial, garantirá o financiamento desta atividade produtiva para beneficiar diretamente 250 famílias de ribeirinhos e 1.200 de forma indireta no município de Muaná, Região de Integração do Marajó. Além da agroindústria de polpa, o PIP financiará o manejo dos açaizais nativos e o enriquecimento dos mesmos com espécies frutíferas da região por meio de Sistemas Agroflorestais (SAFs).
O governo estadual, por meio do PIP, vai assegurar a Assistência Técnica Rural (Ater) e manterá ainda programa de capacitação para os produtores nas áreas de gestão e de produção, no período de 24 meses.
Participaram da agenda de discussão cerca de 150 produtores de açaí, membros da Cooperativa Agroextrativista de Muaná-Marajó (Copmar). Na ocasião, foram esclarecidos e definidos todos os aspectos relativos à questão da linha de financiamento do Pará Rural, por meio do co-financiamento entre o governo do Pará e o Banco Mundial.
FONTE: Ag. Pará