Na Amazônia, maior bacia hidrográfica do mundo, o transporte fluvial é o mais utilizado, principalmente pelas camadas mais carentes da população. Pelo rio, o ribeirinho se desloca e escoa a produção. Porém, a falta de segurança em muitas embarcações acaba causando graves acidentes aos passageiros. Um dos piores, com consequências que podem levar à morte, é o escalpelamento.
Visando combater esse tipo de acidente, o governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Governo (Segov), estabeleceu um acordo de cooperação técnica com a Defensoria Pública da União (DPU), que consiste numa troca mútua de conhecimentos técnicos, científicos e culturais, objetivando a erradicação do escalpelamento dos rios paraenses. Pelo acordo, Segov e DPU realizarão ações reparadoras e preventivas à população, tendo como alvo preferencial a população ribeirinha, principal vítima desse tipo de acidente.
O termo de cooperação técnica foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (21), tendo vigência de dois anos, a contar da data de publicação.

FONTE: Agência Pará